16/12/09

COMO SEMPRE...PARA GANHAR!

Não decide o apuramento, nem sequer o primeiro lugar no grupo, ambos já atingidos. O jogo com o AEK não deixa todavia de ter alguma importância para o Benfica, quer pelo prestígio (tão mal tratado em terras helénicas), quer pelos 140 mil euros em disputa, quer pela oportunidade de testar soluções para o jogo com o FC Porto, e eventualmente dar ritmo a jogadores que possam ser importantes para esse jogo, quer até para recuperar alguma da tranquilidade perdida em Olhão. Mas há ainda uma outra razão para encarar esta partida com seriedade: o ranking europeu, que se apresenta extremamente volátil em redor da posição do Benfica, e que pode ser decisivo no alinhamento dos grupos da Liga dos Campeões do próximo ano, onde naturalmente os encarnados tencionam estar.
Vejamos o ranking neste preciso momento:

Como se percebe, o Benfica pode facilmente trepar para o 18º lugar, e posicionar-se para meter uma bola com o seu nome no pote 2 do sorteio da Champions, se para ela se apurar. CSKA de Moscovo e Fiorentina só jogam em Fevereiro, PSV Eindhoven joga na Roménia e está já apurado. Uma vitória sobre o AEK, e pelo menos dois destes três clubes seriam de imediato ultrapassados pelas águias.
Terminando a época em 18º neste ranking, e apurando-se para a competição rainha, o Benfica estaria seguramente no pote 2 do sorteio dos grupos, pois com Milan, Juve e Inter certos sobra apenas uma vaga italiana (Roma ou Fiorentina), e com o Leverkusen imparável na Alemanha, entre Hamburgo e Bremen um vai ter que ficar de fora. Villarreal está longe dos primeiros lugares, e CSKA ficou de fora no já concluído campeonato russo.
Sobra o caso do FC Porto, que pode entrar conjuntamente com o Benfica – um como campeão e outro na pré-eliminatória –, mas que, com a vantagem pontual que leva, tem desde já praticamente segura a sua situação no pote 2. Há ainda as hipóteses de Bayern de Munique, Lyon e/ou Liverpool poderem ficar de fora, mas para já não contemos com elas. Há pois que pontuar, e este jogo é bastante convidativo a isso. É claro que certos jogadores terão de ser poupados, mas os que entrarem em campo terão de o fazer com os olhos postos na vitória.
Fica o meu onze para a partida: Júlio César – Luís Filipe – Sidnei – Miguel Vítor – Shaffer – Roderick – Carlos Martins –Di Maria – Fábio Coentrão – Nuno Gomes - Weldon.

13 Comments:

Blogger angelodias said...

In Record,

Os três grandes têm a rodar 50 futebolistas, em 35 clubes, nacionais e estrangeiros, num ranking dominado por Benfica, que tem 24 jogadores cedidos, e FC Porto, com 21, em contraste com o Sporting, apenas com sete empréstimos.


Se ganharem o jogo pagam o salário ao Nuno Gomes, o FCP por exemplo com a vitória em Madrid pagou dois meses de salário ao plantel...Parece-me bem.

16.12.09  
Blogger Aurelio Estorninho said...

http://www.record.pt/noticia.aspx?id=913a39bf-aaba-4b0c-af8b-4f204714904e&idCanal=00000006-0000-0000-0000-000000000006&h=7


para acabar de vez com a historia de q o FCP é q tem mais jogadores emprestados.

16.12.09  
Blogger Pedro Magalhães said...

Luís, convido-o a si e aos seus leitores a visitarem o meu novo espaço «Bola no Pé»

http://bolano-pe.blogspot.com

Obrigado.

16.12.09  
Anonymous Anónimo said...

Uma questão de respeito

Numa entrevista publicada há alguns dias num jornal generalista, Daniel Alves, o lateral brasileiro do Barcelona dizia que, em Espanha, quando se fala do futebol português, "só há FC Porto" e acrescentava uma explicação para o fenómeno: "É a equipa que está sempre na Champions e todos os anos vende jogadores". Ontem, o sítio oficial do Real Madrid publicou uma sondagem sobre os potenciais adversários dos merengues nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões na qual o FC Porto aparece como o menos desejado. Ora, como dizia o poeta, isto anda tudo ligado. O respeito dos adeptos do Real Madrid foi conquistado a pulso pelo FC Porto com jogos como o que fez frente ao Atlético de Madrid, com mais de 15 presenças consecutivas na Liga dos Campeões e com a transferência regular de alguns dos melhores jogadores que passaram pelo futebol europeu nos últimos anos. Só por cá insistem em faltar-lhe ao respeito.

16.12.09  
Blogger Francisco said...

Keirrisson?

Não percebo porque é idolatrado o Weldon, que pouco fez qd foi chamado a jogar, e K é menosprezado, sendo seguramente um grande avançado, de nível internacional, coisa que weldon nunca provou ser...

Naturalmente aqui as espectativas, mas temos de ser objectivos - Keirrisson é incomparávelmente superior a Weldon...

16.12.09  
Blogger LF said...

O problema não está no numero de emprestados.
Está na satelização de algumas equipas.
A maioria dos emprestados do Benfica são a clubes estrangeiros ou da segunda divisão. E na primeira tem dois no V.Setúbal, e creio que em mais nenhuma equipa tem mais que um.

Eu quando falo destas coisas não olho para as estatísticas, mas sim para o que vejo em campo. É ai que se percebem as coisas.

16.12.09  
Blogger LF said...

O Keirrison veio para o Benfica como um avançado de top, por quem o Barça tinha pago 14 milhões.
Tem prestígio, fama e seguramente algum talento.
Mas no Benfica não fez nada de nada.

Weldon foi o jogador mais barato do plantel do Benfica, e pelo menos já nos deu um ponto com o Marítimo, para além de uma ou outra boa jogada, e alguns golos na pré-época.

Ainda não perdi a esperança no Keirrison, mas pelos vistos Jorge Jesus já perdeu. Ele lá saberá porquê.

16.12.09  
Blogger LF said...

Mas aproveito para dizer que a expectativa em relação ao Alan Kardec é bastante baixa.
Já o Airton traz boas referências.

16.12.09  
Blogger angelodias said...

In Record,

"O treinador do Wolverhampton, Mike McCarthy, foi esta quarta-feira questionado pela Premier League, entidade que gere a primeira divisão do futebol inglês, pelo facto de ter feito alinhar uma equipa de reservas na partida com o Manchester United, na última jornada do campeonato, e que os Wolves perderam por 0-3.

O técnico justificou a decisão com o objectivo de fazer descansar alguns jogadores para os embates decisivos que se aproximam e assegurou que fez atuar "a equipa mais forte possível". No jogo com o Manchester United, Mike McCarthy apresentou 10 alterações em relação ao encontro da jornada anterior com o Tottenham (vitória por 1-0), mantendo apenas o guarda-redes Marcus Hannemann."

Ai se fosse cá no burgo....

17.12.09  
Anonymous Anónimo said...

Tou a gostar da censura! É sinal q doi!

17.12.09  
Anonymous FranciscoB said...

E o que é que Lisandro fez na 1ª época no fcp?

O Keirrison não é o Balboa... tem classe...

Percisa de mais jogos... de saber onde estão as balizas...

Relembro que o russo Mostovoi esteve encostado no Benfica 3 anos e depois foi considerado por o melhor jogador estrageiro em Espanha.

Tb o Central Aldeir, de quem se dizia que "não jogava nada", na época em que jogou no Benfica foi finalista da Taça dos Campeões e depois foi titular da Roma durante mais de 10 épocas...

E pode-me dizer, ao fim de 4 épocas no zbordem, de que valem agora as indicações de Paulo Bento? Não tarda muito e o guarda-redes Jugoslavo está a efectivo...

17.12.09  
Anonymous iBenfiquista said...

Estou totalmente de acordo com o FranciscoB. A paciência, quase sempre, é o segredo do sucesso.

"Consegue-se o pinto chocando o ovo, não partindo-o".

Saudações Benfiquistas

17.12.09  
Anonymous Anónimo said...

Explique-me lá uma coisa, qdo o Benfica ganhou o campeonato ganhando ao Estoril, cujo presidente era um grande benfiquista (tinha inclusivamente feito parte da direçao do benfica), e um dos donos do clube era tb dirigente do Benfica, pode-se dizer que o Estoril era um clube satelite do Benfica?
LF, tenha um bocadinho de bom senso e deixe-se de disparates...

17.12.09  

Enviar um comentário

<< Home